.

Breve história da B-BBA



A BIENAL BLACK BRAZIL ART é uma iniciativa inédita com o objetivo de criar uma plataforma de diálogo, networking e compartilhamento de conhecimento entre a produção de arte de artistas mulheres negras ou inspiradas nelas, baseada na empatia como ferramentas de cooperação e diálogo e, o que está sendo produzido no meio acadêmico. 


A proposta da Bienal Black Brazil Art nasceu de um mapeamento que já vem sendo realizado há mais de 15 anos sobre o caminho da arte produzida por mulheres ou inspirada nelas; essa pesquisa vem sendo realizada somente na região sul. Segundo levantamento extraído da mídia geral, as mulheres têm dominado o campo dos estudos culturais há muito tempo em todo o mundo. Preenchemos as fileiras dos cursos de Belas Artes, História da Arte, Museologia, Literatura e Cinema e ganhamos as mais altas homenagens. Onde as boas práticas prevalecem - como critérios de seleção transparentes e avaliações - a presença de mulheres em posições de liderança cultural é proporcional à sua predominância na educação. No entanto, quando critérios de seleção entram em jogo, como nomeações diretas ou interesses pessoais, cargos em conselhos entre outros, os homens monopolizam a maioria dos cargos de poder e de tomada de decisão graças à persistência de modelos ultrapassados. 


Incomodada com essa invisibilidade, o Instituto Black Brazil Art que atua de forma colaborativa com diversos profissionais das artes e que carrega em seu currículo exposições dentro e fora do Brasil, premiações e também residências, resolveu criar a Bienal Black Brazil Art e chamar a academia para um diálogo transversal entre a produção, visibilidade artística, inclusão social com recorte de gênero. Queremos priorizar a participação das mulheres no sistema de arte. Apoiando a igualdade real e efetiva de homens e mulheres em todas as areas de artes visuais, públicas ou privadas, ajudando a combater a discriminação de gênero no campo artístico e intelectual.


A proposta é reunir diferentes protagonistas no cenário das artes, desmistificando a rota artística produzida há décadas sobre o eixo Rio-São Paulo. Também é descentralizar a arte e fragmentá-la na região Sul, criando espaços de debates críticos e propiciando trocas através de residências internacionais.

Tema da Bienal Black Brazil Art "Mulheres (in) Visivéis". 

A BBA - Black Brazil Art, é uma instituição que atua de forma colaborativa com grupos de profissionais relacionados ao campo das artes visuais, artistas, críticos, gestores culturais, curadores, galeristas, colecionadores, professores, diretores de instituições públicas e privadas, editores, pesquisadores, jornalistas especializados, arquitetos, empreendedores, entre outros, que trabalham para melhorar a visibilidade e a igualdade de direitos das mulheres em nossa sociedade, e mais especificamente com recorte afro-brasileiro. 


A BBA lançou diversas iniciativas próprias, como mais de 40 exposições individuais e coletivas, material digital sobre artes, intercâmbio e residência artística em 2 países, projetos para mulheres nas artes, crítica de arte sob uma perspectiva de gênero, prêmios, workshops de educação artística para a Igualdade, e edição de relatórios e publicações. 


Objetivos da B-BBA


Formar, sensibilizar e mobilizar plateias para apreciação de artes contemporâneas produzidas por mulheres, especialmente as mulheres negras, - homens também são bem vindos desde que dialogando com o tema da Bienal -, promovendo o intercâmbio, o debate e a visibilidade da arte de protagonistas anônimos equilibrando a igualdade da produção artística no país.  


Mapear obras e artistas com afinidades com o conceito e a proposição estética da Bienal Black Brazil Art para a construção de diálogos permanentes no âmbito da produção das artes visuais da contemporaneidade.
  •  Reafirmar a ideia de que a diversidade de gênero, como a diversidade cultural, promovem excelência em artes, cultura e educação e insistir que a igualdade deve ser um critério decisivo na educação, na cultura e na vida pública e privada.
  •  Fortalecer os laços com instituições, associações ou grupos sociais que compartilham nosso conceito de visibilidade da arte negra. 
  • Criar espaços de diálogos de curadoria na perspectiva da construção compartilhada mobilização comunitária e da socialização de práticas referenciadas em eventos nacionais e internacionais de arte contemporânea.
  • Promover ações de articulação institucional, construir e consolidar parcerias com instituições governamentais, empresariais e comunitárias para sustentabilidade econômica, cultural e social do Projeto. 
  • Promover intercâmbio e ajudar a promover uma comunidade de artes próspera, colaborativa e inovadora através de parcerias e apoio financeiro. 
  • Promover reflexão sobre a arte e os espaços que as mulheres ocupam nas areas de feminismo, gênero e artes visuais. 
  •  Mobilizar a criação de experiências estéticas entre artistas internacionais e nacionais através de residências artísticas.
  • Organizar e promover espaços de vivência e de formação para 1000 jovens de escolas públicas no campo das dimensões conceituais da arte contemporânea, por meio de cursos e oficinas, buscando criando uma rede sócio-pedagógica que efetive processos de aprendizagem e a participação de estudantes no processo de realização de atividades da Bienal.
  • Envolver centros culturais como legado social permanente sob a forma/conteúdo de espaços qualificados de formação, criação, sensibilização e difusão das linguagens da Bienal Black Brazil Art. 
 Realizar evento público de arte com recorte na invisibilidade da mulher no âmbito nacional e internacional.
 


Compartilhando Experiências

PROGRAMASQue possam envolver ao máximo a comunidade para que seja formado um novo olhar para as artes.

EXPOSIÇÕESQue transformem a percepção e o olhar de cada visitante e o faça ser incluido.

RESIDÊNCIASQue facilitem os vínculos entre artistas e organizações que operam dentro da comunidade global das artes.

PROJETOSQue oportunizam criatividade e pesquisa, diálogo e discussão. Tendo como recortes perspectivas da mulher nas artes.